20 de mai de 2018

Pra quem gosta de saber da vida alheia



Pra quem gosta de saber da vida alheia, nesse post vou falar sobre Como eu leio, e como meus hábitos de leitura mudaram durante a vida.

Nossos comportamentos costumam mudar no decorrer dos anos, alguns hábitos duram a vida inteira mas em geral, estamos sempre nos transformando. Por isso, daqui alguns anos esse post pode ficar obsoleto, estranho ou pode tudo continuar como está.

Como eu leio

Leio desde criança, mas comecei a ler compulsivamente mesmo na adolescência. No começo, não me importava muito como a leitura iria acontecer, pegava o livro e lia, marcava a página com a orelha do próprio livro.

Com o tempo, passei a me interessar em sublinhar o que gostava no livro, o que achava interessante ou bonito. Achava lindo um livro cheio de marcações, então passei a ler sempre com um lápis do lado e meus livros ficavam cheios de rabiscos e riscos, extremamente relevantes na minha adolescente opinião.

Depois parei um pouco com isso, e simplesmente lia, cheirava (quem nunca?) e admirava o livro. Usava o que estivesse a mão como marcador de páginas, e se tinha que fazer alguma anotação fazia em um papel à parte que deixava dentro do livro.

Um parêntesis sobre riscar e anotar nos livros

(Tem gente que tem horror a livros riscados e com marcações, o que eu respeito mas não acho que faça muita diferença. Desde que a história esteja legível, eu não me importo com marcações. Na verdade, eu até gosto. Acho muito interessante ter contato com um livro que já foi lido por outra pessoa, e ela deixou ali suas impressões sobre aquela obra. Tenho mesmo curiosidade de saber porque ela anotou tal coisa ou sublinhou tal frase, será que ela teve a mesma opinião ou sensação que eu tive ao ler aquilo? Acho que eu sou uma pessoa que gosta de saber da vida alheia, ou pelo menos sobre as leituras alheias...)

A culpa é dos youtubers!

Então, chegaram os booktubers. Reparei que eles tinham coisinhas coloridas saindo dos livros, e vim a descobrir que se tratavam de post its ou pequenas flags para marcar páginas ou fazer anotações sobre a obra. Como eu achei legal esse negócio de fazer marcações com a flag ou post it! É genial isso de não precisar riscar o livro, passar uma caneta marca texto, mas apenas colar aquele "plastiquinho" que você pode tirar quando quiser sem deformar o livro. Além do fato de que, na minha opinião, o livro fica lindo! 

A partir daí, vieram meu hábitos atuais de leitura:

Usar flag

Para marcar uma parte do livro que me interessa, que gostei ou que achei importante, eu uso uma flag bem acima da frase que quero destacar. Procuro usar sempre uma cor que combine com o livro, mas também pode ser colorido ou a cor que sobrou na régua...




Marcador de páginas

Não tenho o hábito de usar marcador de página, sei que existem grandes variedades, uns mais lindos que os outros, que tem gente que até coleciona, mas não é o meu caso. Eu uso mesmo a régua das flags. Assim ela já fica guardadinha no livro pra quando tenho que usá-las e já acaba sendo útil para as duas coisas. Nesse ponto sou bem prática e sem frescuras.




Post it

Ultimamente, tenho colado um "post it" com anotações sobre o que achei interessante naquela parte do livro. Anoto no papelzinho o que acredito ser relevante para escrever em um post futuramente, por exemplo. O que complicou um pouco minhas leituras, já que agora tenho que carregar comigo os bloquinhos e um lápis ou caneta também.




Lugar e hora para ler

Também não tenho um lugar ideal para realizar minhas leituras, leio em qualquer lugar, desde que esteja me sentindo confortável o suficiente. Em relação ao horário, gostaria de dizer que faço isso a qualquer hora também, mas como tenho uma filha pequena, nem sempre as coisas são como eu quero. Então, acabo lendo mais mesmo durante a noite, depois que a pequena terrorista já dormiu. 

************************


Livro emprestado

Todas essas manias podem ser um problema quando pego livros da biblioteca ou emprestados de um amigo, mas já que os post its e flags são destacáveis, continuo fazendo a mesma coisa mesmo com livros que não me pertencem.
Sim, tenho que tirar tudo antes de devolver, mas pelo menos nesse processo vou dando uma revisada na leitura.
Importante dizer, que algo que nunca faço, e que isso sim me deixa irritada, é dobrar a pontinha do página, nem dos meus livros e nem dos que pego pra ler. Pecado mortal, na minha opinião! Se for emprestado acho um absurdo maior ainda, com o que você comprou, pagou, pode fazer o que quiser, mas se não é seu, tem que respeitar!


#MarcarSimDobrarPáginaNão

Então é isso, não sei se sua curiosidade está satisfeita agora, só sei que a minha vontade de ler anotações dos outros e deixar as minhas próprias pode ser um hábito que não mude tão cedo. 

Você se identificou com alguma dessas manias? Deixa aí nos comentários quais são seus hábitos de leitura, como você costuma ler. Lembre-se que eu adoro saber da vida alheia e vou adorar ler sobre seus costumes literários!

Tenha um bom dia, Cara de Cotia! 









17 de mai de 2018

Uma habilidade que às vezes atrapalha a leitura



Eu não sei se sou eu que só leio livros fáceis demais ou se eu realmente tenho um super poder. Mas lendo alguns livros ultimamente percebi que tenho uma habilidade que por vezes acaba atrapalhando a minha leitura. Não a leitura em si, mas o prazer que obtenho com ela.

Um dos baratos de quando a gente assiste um filme de terror é ficar com medo, se assustar, pular da cadeira. Por mais estranho que possa parecer o que queremos ao assistir um filme como esse é justamente essa sensação da qual em qualquer outra situação fugiríamos.

Com os livros também ocorre algo parecido. Você está lendo aquela obra porque quer sentir o que o autor propõe que o leitor sinta com aquela história. Principalmente em se tratando de um livro de suspense, mistério ou até terror. 

Nesses casos, acredito que precisa haver uma certa parte de surpresa por parte do leitor, ele tem que ficar chocado com algo inusitado ou um acontecimento que ele não esperava, para haver aquela sensação de "Nossa!" 

Habilidade que atrapalha

Pois bem, isso não tem acontecido comigo ultimamente. Pois eu tenho a habilidade de adivinhar tudo que vai acontecer na história! Não sei se os autores são meio óbvios ou se eu que sou super atenta mesmo (cof,cof,cof...), só que isso acaba tirando um pouco da graça da leitura. 

O últimos livros em que aconteceu isso comigo foram: "A garota no Trem" e "A Última Carta de Amor". Eu já entendia logo o que iria acontecer na história, descobri o assassino do livro da Paula Hawkins antes da metade do livro, e no livro da Jojo Moyes eu percebi logo onde estaria o homem que ela procurava. Ah! Teve também o chá de sumiço, que eu descobri onde estava o homem sumido só de olhar pra capa do livro! E, acho que meio que está acontecendo no livro que estou lendo agora.

Assim não dá, gente! Por que razão você vai continuar lendo a história se você já sabe o que vai acontecer? Só pra confirmar a sabichona que você é? E o elemento surpresa? Aquela sensação gostosa de "nunca poderia imaginar!"? Ah, você até se arrepende de ter gastado dinheiro com o livro, e culpa o autor por não ser mais inteligente e permitir que você chegue no final antes dele. 

Gente que lê a última página

Isso tudo me levou a refletir sobre as pessoas que pulam o livro e vão dar aquela bisbilhotada na última página, no final da história. Eu só fiz isso uma vez na vida e foi com o livro "A Confissão" do Flávio Carneiro. O fato é que não estava aguentando ler o livro mas queria saber o final, então desisti da leitura e fui pro fim saber o que tinha acontecido. 
Foi a única e última vez, e tudo porque eu não iria ler a obra, pois para ler eu não gosto de saber o final, spoilers não são comigo!
Mas gostaria muito de entender como as pessoas conseguem fazer isso de ler já sabendo o final. Pra mim descobrir o final antes da hora não é nenhuma vantagem, eu fico angustiada e tenho vontade de parar de ler a história!

O pior de tudo é que isso é algo que você simplesmente não consegue evitar. Não tem como se controlar para não descobrir o final, ele aparece na sua cabeça, não dá pra ignorar a informação e fingir que nada aconteceu.

A rainha do suspense




Mas eu tomei uma decisão drástica. Se isso acontecer novamente com qualquer livro que eu venha a ler, minha próxima leitura será um livro da Agatha Christie! Duvido que com um livro dela eu adivinhe o que quer que seja antes do final!


"Agatha Christie (1890-1976) foi a maior escritora policial de todos os tempos. Escreveu 93 livros e 17 peças teatrais.
Estudou em casa, com professores particulares, aprendeu piano e canto. Passava a maior parte do tempo escrevendo poemas e contos. Em 1914, casa-se com o piloto inglês Archibald Christie, de quem adota o sobrenome.
Em 1917, desafiada pela irmã Madge a criar uma trama policial, escreve seu primeiro livro, "O Misterioso Caso de Styles", em que o detetive belga, Hercule Poirot, aparece pela primeira vez. O livro só foi publicado em 1920. Escreveu outros livros, mas foi em 1926, com "O Assassinato de Roger Ackroyd", que ficou famosa. Depois que seu marido revelou que queria se separar, Agatha desaparece e só é encontrada depois de 11 dias. Algumas pessoas afirmavam que o desaparecimento foi uma trama para vender mais livros.
Em 1930, já divorciada, casa-se com o arqueólogo Max Mallowan e com ele viaja pelo Oriente, onde se inspira para escrever vários livros entre eles "Assassinato no Expresso do Oriente" (1934), "Morte na Mesopotâmia" (1936), "Morte no Nilo" (1937) e "Aventura em Bagdá" (1951). Alguns de seus livros foram adaptados para o cinema, televisão e teatro.
Agatha Mary Clarissa Miller faleceu em Wallingford, Inglaterra, de pneumonia, no dia 12 de janeiro de 1976."

Eu nunca li nenhum livro da autora, e acho que já está mais do que na hora de fazer isso. A verdade é que eu tenho um pouco de medo de viciar nos livros dela e não conseguir ler mais nada. Porém, já está decidido. O próximo livro que me aguarde, vou colocar meus super poderes em ação, pois estou ansiosa para ser surpreendida pela dona Agatha!

Se isso de descobrir o que vai acontecer na história antes do fim já aconteceu com você, por favor me conte nos comentários. Eu preciso saber que não sou a única com essa habilidade especial que mais me atrapalha do que ajuda! 

Tenha um bom dia, Cara de Cotia!


15 de mai de 2018

4 motivos para ler e 2 para não ler "A última carta de amor" de Jojo Moyes

A Última Carta de Amor - Jojo Moyes 


Ao acordar de um acidente de carro, em 1960, Jennifer Stirling não se lembra de nada. De volta à sua casa, ela tenta sem sucesso relembrar a sua vida antiga, ela sente que algo está faltando. Descobre então uma série de cartas de amor, e descobre que não só estava vivendo um romance fora do casamento como perecia disposta a deixar tudo pelo amante. 
Quatro décadas depois, a jornalista Ellie Haworth encontra uma dessas cartas, e decide descobrir o que aconteceu com esse romance, ao mesmo tempo em que lida com sua própria vida amorosa não menos conturbada.

"Começara a calcular o abismo entre o que ela fora, uma criatura otimista, adorada, talvez até mimada, e a mulher que ela agora habitava."

A Leitura

Eu li esse livro sem muita pressa, não é daqueles livros que não consigo largar. Como sempre acontece comigo em leituras da Jojo Moyes, eu demoro pra começar a gostar do livro. Nesse caso eu até gostei do começo da história, logo de cara me identifiquei com a personagem da Ellie, a jornalista, e queria saber mais sobre ela, acompanhar sua história. 
Quando o livro muda de época a leitura já ficou mais desinteressante pra mim, mas mesmo assim continuei até ser fisgada pela boa história que a autora conta nessa obra. 
Conforme fazia a leitura fui identificando alguns motivos que me fez gostar do livro e outros que tornaram a leitura mais desafiadora, mas não tirou em momento algum o prazer de ler A Última carta.

" - Aprendi uma coisa há muito tempo: o se é um jogo muito perigoso mesmo."

4 Motivos para ler

1- Psicologia dos personagens

É impressionante como a Jojo consegue construir os personagens de uma forma que você consegue entender exatamente como eles são, como pensam, que atitudes você esperaria deles. Cada pensamento que ela apresenta, cada ação de todos os personagens são compreensíveis, você entende de onde está vindo aquilo, porque ele é assim. Isso me chamou muito a atenção durante toda a leitura.

2- Personagens cativantes

Como disse no começo do post, eu gostei da Ellie logo de cara. Os personagens são cativantes, você gosta deles, torce por eles. Mesmo aqueles que não estão ao lado dos bonzinhos, acabam recebendo sua compaixão e em algum momento você vai se ver torcendo por eles.

3- Ironia

As falas, os diálogos, são muito bem construídos e mesmo se tratando de um livro muito romântico a ironia usada pelos personagens fazem o livro ficar engraçado e interessante, você meio que se derrete com o charme das palavras e sente um calorzinho no coração com as ironias salpicadas aqui e ali.

4- Bem montado

O livro é muito bem montado, e isso faz com que sejamos constantemente surpreendidos pela autora. Como a história se passa em duas épocas diferentes se não houvesse uma boa montagem das "cenas" não entenderíamos bem o enredo da obra. No entanto, nesse livro tudo se encaixa e a sensação é de que tudo faz sentido.


"Tornou-se muito boa em esperar sentada. Descobriu que é gostoso deixar o mundo girar em sua volta. O mundo faz isso das maneiras mais inesperadas."

2 Motivos para não ler

1- Linha do tempo

Apesar de ter dito que a montagem do livro é muito boa, devo dizer que uma coisa me irritou um pouco. Quando os capítulos começam você fica meio fora de órbita, não sabe onde ou quando está. Só lá pelo segundo parágrafo que você consegue se situar na linha do tempo da história. Isso foi meio chato, mas não atrapalhou na leitura do livro.

2- Um pouco confuso

Como disse, no livro temos duas épocas, a narrativa vai e vem entre elas, isso pode ser um pouco confuso para quem se perde facilmente na história. Outra coisa que causa alguma confusão é a quantidade de personagens, mas acho que isso é meio proposital, pois cada um deles tem parte importante no enredo da obra.

"Esqueceu que emoções, pelo que aprendera com a experiência, eram mais perigosas que munições"

De resto, gente, o livro é maravilhoso. Não acho que você deva se deixar levar pelas minhas frescuras e realmente ter esses dois motivos como desculpa para não ler o livro. 
A história é longa, ele pode te fazer companhia por bastante tempo, e é uma companhia agradável. Não é preciso ter pressa para ler essa obra, até porque pra entender direitinho é preciso certa dedicação e carinho, mas isso se dá com qualquer livro.



No fim, fazendo um balanço de prós e contras da leitura de A Última Carta de Amor, acho que 4 a 2 é uma boa vitória, ou seja, vale muito a pena ler esse livro!  Vai fundo!

"Para mim, as coisas em geral são bastante simples. Uma pessoa gosta de você, você gosta dela, vocês ficam juntos, e é mais ou menos isso."

Spoiler

Se você ainda não leu esse livro por favor não leia essa parte!

Mas se você já leu e está aqui para comparar impressões (eu faço muito isso), quero reclamar de uma coisa: Eu não fui pega na maioria das "surpresas" do livro. Descobria tudo que ia acontecer antes, quem era o Anthony, que o Rory ficando sozinho em casa iria descobrir o caso da Ellie, e muitas outras. A única coisa que me pegou mesmo de surpresa foi o fato de ele não ter ido para o Congo, eu realmente achava que ele tinha ido.
Mais alguém descobriu ou caiu em uma das reviravoltas da Jojo? Fala nos comentários pra mim, mas avisa antes que tem spoiler pra não atrapalhar a leitura do pessoal, beleza?! 

Tenha um bom dia, Cara de Cotia!

11 de mai de 2018

Você está perdendo a oportunidade de ler ótimos livros completamente de graça!

As pessoas acham que os livros são muito caros, e eu também! Só que muitos se esquecem que temos vários livros esperando por nós completamente "na faixa" em um lugar muito especial!

Por isso que desde que descobri um pequeno milagre chamado "Biblioteca" me acabo de emprestar e ler livros maravilhosos sem pagar nada por isso!

Biblioteca

Palavra de origem grega para o espaço físico em que se guardam livros, dispostos ordenadamente para estudo e consulta, é todo espaço, seja ele concreto ou virtual, que reúne coleção de informações de qualquer tipo.
Nas bibliotecas públicas o acesso aos livros e outros materiais costuma ser gratuito, sendo  permitido o empréstimo de livros por um determinado período, com o objetivo de propiciar o acesso à informações que sejam úteis  e que levem cultura à sociedade. 
Existem também as bibliotecas comunitárias, que geralmente situam-se em bairros da periferia, e nem sempre recebem apoio do Governo.
As bibliotecas particulares podem ser mantidas por instituições de ensino privadas, fundações, instituições de pesquisa ou grandes colecionadores.



  

Dos clássicos aos BestSellers

Você pode encontrar de tudo em uma boa biblioteca, os clássicos estão sempre presentes. Aqueles livros grossos que na livraria custariam os olhos da cara, na sua cidade pode estar empoeirando esperando por alguém para virar suas páginas!

Acredite ou não, muitas pessoas não fazem questão de ficar com os livros que compram, ou porque não gostaram ou simplesmente por não pretender fazer outra leitura, e doam para a biblioteca da cidade. Sendo assim, temos muitos livros doados ou comprados que estão nas listas dos mais vendidos

Escritores

Pra quem escreve e já conseguiu imprimir algumas tiragens, é uma ótima dica colocar o livro à disposição para os leitores cadastrados, além de tentar a oportunidade de fazer um encontro com os leitores para divulgar o livro, muitas bibliotecas promovem esse tipo de evento e muitos outros.

O que também é outra coisa bem legal e que em geral acontecem muito nesses lugares são os eventos. Podem ser lançamentos, contação de histórias, oficinas...

Dead line

Algumas pessoas podem achar ruim o fato de ter um determinado tempo para ler o livro, mas eu acho que isso é uma vantagem, assim ele não fica lá abandonado pegando poeira, você é meio que obrigado a ler, que grande sacrifício, não?!

Além disso, você sempre pode renovar o empréstimo e sem dizer que o livro vai sempre estar no mesmo lugar, você pode fazer a releitura quando quiser.

Ratinha de Biblioteca

Bom, eu sou uma rata de biblioteca, desde que descobri em um canto escondido da minha escola, uma sala em que ninguém entrava mas que estava repleta de aventuras, não paro de ler e não paro de emprestar livros. Ainda bem que na minha cidade temos uma ótima biblioteca pública, com livros bem cuidados e grande variedade de estilos.

Esses foram os últimos livros que emprestei e sobre os quais pretendo escrever em breve:




Tasha Harris Abre o jogo - jane Green

Tasha, é o modelo perfeito da nova mulher moderna, que vai à luta, tem vida social intensa sem, jamais, perder o glamour. Tasha tem 30 anos, é solteira e trabalha como produtora de televisão e, apesar de não aceitar perder seu status de mulher independente e profissional, ela não consegue abandonar o sonho romântico de encontrar seu príncipe. Mas o problema é que às vezes o feitiço acaba virando contra o feiticeiro e o príncipe acaba se transformando num sapo. No entanto, é necessário mais do que um encanto quebrado para tirar o senso de humor e a pose moderna de Tasha.



Quem sabe um dia - Lauren Graham

Franny Banks deu a si mesma três anos para conseguir se estabelecer como atriz. E agora está faltando apenas seis meses para o fim do prazo mas ela não conseguiu grandes avanços. Todas as suas fichas estão depositadas em uma mostra dos alunos do curso de teatro do qual faz parte com diversos agentes presentes. Assim, resta a Franny lutar contra a conta bancária, o cabelo indomável, o tempo e a própria sorte para conseguir aquilo que acredita ser seu por direito. 


Se ficou interessado em algum, siga o blog ou curta a página no Facebook para receber sempre as atualizações sobre o Cara de Cotia!

Tenha um bom dia, Cara de Cotia!


8 de mai de 2018

Truques para conseguir ler mais mesmo que seja um livro chato

Houve um tempo em que eu parei de ler. Simplesmente me deixei levar pelo turbilhão da vida e perdi o hábito. Para retomar o prazer da leitura não foi fácil, pegava vários livros e não conseguia terminar, lia um e só ia ler outro dali um mês, queria mas não conseguia ler no mesmo ritmo que eu costumava ter antes de parar.

Foi então que estabeleci alguns truques que quero dividir com vocês hoje, sem enrolação, vamos à eles:



A Hora da Leitura

Eu determinei um horário do meu dia que seria dedicado ao livro que estava lendo, não me forcei a ler vários de uma vez, era um livro de cada vez. Sempre na mesma hora, no meu caso antes de dormir, eu pegava o livro e lia quantas páginas achasse que devia, sem pressão. Em geral, tinha que me obrigar a parar, mas acabava lendo até o sono ser maior que eu (não recomendo, é difícil acordar depois). 

Obviamente, se houvesse um outro momento do dia que me desse vontade de pegar o livro eu pagava, mas o importante era manter a hora da leitura, nesse momento era o livro e mais nada, era a hora de ler! 

Levar um livro na bolsa

Apesar de eu ser uma leitora de "um livro de cada vez", eu sempre deixo um livro menorzinho na bolsa, ou se o livro que estou lendo for muito empolgante posso carregar ele também. Mas o fato é que se você tem um livro sempre com você, com certeza vai ter companhia para todas as horas, principalmente quando acaba a bateria do celular! 

Nos momentos de tédio ou espera, você vai colocando a leitura em dia. Quem tem e-reader ou gosta de ler no celular também tem essas opções, eu não consigo ler no celular, a competição com outras coisas é muito grande.


Compartilhe sua leitura

A melhor coisa para se entusiasmar com os livros é dividir essa experiência com amigos, então se você não tiver oportunidade de participar de um clube do livro ou não conhecer ninguém que goste de ler como você, entre em grupos da internet. Eu participo de vários grupos do Facebook (oi, Loucos e Loucas por livros!) e Google + que tem gente muito interessante e viciados em leituras como eu. Isso ajuda muito a querer ler cada vez mais, fora as indicações e comentários que são demais!

Leia o que gosta!

Não se force a ler livros só porque todos estão lendo ou porque são clássicos, leia o que você gosta, não importa se é romance hot ou Paulo Coelho, o objetivo é ler e ter prazer com essa leitura, caso contrário não tem condições de continuar fazendo algo que te faz sofrer no lugar de te fazer feliz.






Mas e quando o livro é chato?

Esses são alguns truques que eu desenvolvi para quando preciso ler um livro chato, normalmente alguma leitura obrigatória. Já que quando eu não gosto do livro eu desisto mesmo, só que nem sempre podemos fazer isso. Existem momentos em que somos obrigados a ler um livro, seja para a escola ou faculdade, trabalho, ou porque fez uma aposta e quer ganhar!

Abaixo estão alguns truques que funcionaram para mim e que quero dividir com vocês:

Preste atenção na pontuação.

Quando estiver muito difícil prestar atenção na história do livro, no conteúdo, tente prestar atenção na pontuação. As vírgulas e pontos podem orientar sua leitura de uma forma que mesmo sem querer, você vai conseguir absorver o que está escrito.

Leia pouco.

Não exija de si mesmo que vai ler um capítulo ou três, leia o quanto conseguir. Não adianta ler um capítulo inteiro e não entender nada. Se você ler dois parágrafos com bom entendimento, já está ótimo. Aos pouco você chega lá!



Post it, Marcadores e Lápis.

Pra mim funciona muito usar esses materiais que tornam a leitura mais prazerosa, como um post it colorido, marcadores nas palavras importantes e sublinho com um lápis as palavras que não entendo, faço anotações ao lado. Tem gente que não gosta de "estragar" o livro fazendo essas coisas, mas o livro já é chato, pra que ter esse carinho com ele? Eu marco mesmo, e isso me ajuda a deixar o livro mais bonitinho, pra eu ir mais com a cara dele!

Café e chocolate

Todos sabemos que o café ajuda na concentração, e o chocolate pode aumentar a dopamina que também colabora para prestarmos atenção no que estamos lendo. Fora que vai fazer com que o momento dessa leitura que já não é a mais legal do mundo fique mais gostosa. 

São essas as dicas que eu tenho usado e que funcionam pra mim, espero que ajudem vocês também!

Tenha um bom dia, Cara de Cotia!